A fotografia no cinema faz toda a diferença no resultado da obra. Veja aqui o quanto ela é importante:

 

O grande público talvez não saiba, mas a direção de fotografia de um filme é imprescindível para o seu sucesso.

A fotografia no cinema tem por objetivo transmitir emoção ao espectador. E isso é feito de diversas formas, em um perfeito casamento entre técnica e arte.

Um filme bem fotografado consegue expressar os sentimentos dos personagens sem dizer uma palavra, ou mostrar toda a força, a fragilidade, a ironia ou a inocência de um universo onde se passa a história que se quer contar.

Mas para ir mais adiante nesse assunto, vamos voltar no tempo.

 

SURGIMENTO DA FOTOGRAFIA NO CINEMA

 

A fotografia no cinema | elPulpo blog

 

A história do cinema está diretamente relacionada com a história da fotografia: no século 19, já existiam os primeiros registros fotográficos, mas faltava ainda conseguir registrar o movimento.

Foi o fotógrafo inglês Eadweard J. Muybridge que desenvolveu um sistema capaz de registrar em sequência até 24 imagens de um mesmo corpo que, apresentados em sequência e velocidade, permitia ao observador ter a noção de que as coisas estavam se mexendo. Esta foi a base do cinema como o conhecemos até hoje.

A oitava arte (como é chamada a fotografia) é um elemento tão importante para a sétima arte (no caso, o cinema) que existem categorias próprias em premiações como o Oscar e que pode ser responsável pelo sucesso ou fracasso de uma obra.

 

O QUE FAZ NA PRÁTICA O DIRETOR DE FOTOGRAFIA?

 

Direção de Fotografia | elPulpo blog

 

O fotógrafo de cinema é o responsável pela captura e a posterior projeção desses frames. Ele deve participar das reuniões de pré-produção com o diretor, diretor de arte e produtor, para que a estética do filme seja definida, e ele possa então definir todos os parâmetros do trabalho (equipamentos necessários, tipos de película, seus assistentes).

O fotógrafo, tendo todos os parâmetros já definidos, irá criar os esquemas de iluminação de cada cena. Qual refletor usar, como usar, se haverá necessidade de gelatinas, qual será a exposição da câmera, se ela terá que usar algum filtro.

Ele deve dar atenção especial para o balanceamento de cores e luz de cada cena, para tornar o filme harmonioso e não haver grandes contrastes de um plano para o outro.

Na pós-produção o fotógrafo também tem um papel muito ativo. Junto com o editor, ele irá cuidar do balanceamento de cores e, caso o filme tenha que ser revelado para 35mm, fazer as devidas marcações em cada plano, para que na revelação não haja discrepância nas cores e luzes.

Depois de tudo estar pronto, o filme só vai a público se ele aprovar o resultado final.

Na produção da maior parte de filmes independentes – em contraponto aos grandes estúdios de Hollywood – o próprio diretor de fotografia é quem opera a câmera. E ele normalmente conta com um primeiro assistente, que é responsável pela manutenção e limpeza dos equipamentos, checagem de lentes, filtros e dos atributos da câmera para cada plano, como exposição, velocidade do obturador, diafragma, focagem, zoom, profundidade de campo.

Esse assistente do fotógrafo precisa conhecer muito bem tanto o roteiro do filme, quanto o roteiro estético criado pelo fotógrafo, além dos equipamento de fotografia disponíveis.

Um segundo assistente também é necessário para auxiliar no transporte do equipamento, troca de lentes, cartões de memórias, carregamento das baterias, montagem de tripés, praticáveis e também para realizar as anotações em geral. Além dos assistentes, o fotógrafo conta ainda com uma equipe de maquinistas e eletricistas.

Assim se faz a fotografia de um filme!

 

VOCÊ JÁ PENSOU EM VENDER SUAS FOTOS?

 

FAMOSOS NA FOTOGRAFIA DE CINEMA

 

Fotografia de um filme | elPulpo blog

 

Existem muitos diretores de fotografia talentosos, mas muitas vezes não são tão reconhecidos quanto os diretores de cinema, apesar de na maioria das premiações cinematográficas já existir um prêmio para direção de fotografia.

E aqui vamos destacar alguns deles, os mais “famosos”, embora possamos estar esquecendo de muitos outros profissionais brilhantes. Eles são Emmanuel Lubezki, que ganhou três Oscars seguidos trabalhando com Alfonso Cuarón em “Gravidade” (2013) e com Alejandro Iñárritu em “Birdman” (2014) e “O Regresso” (2015). Robert Richardson, que fez produções inovadoras com Quentin Tarantino, (“Django Livre”, 2012)  Martin Scorsese (“Ilha do Medo”, 2010) e Oliver Stone (“Nascido em Quatro de Julho”, 1989). Gregg Toland e Vittorio Storaro são outros grandes nomes da direção de fotografia, que trabalharam em “Cidadão Kane” (1941) e “Apocalypse Now” (1979), respectivamente.

Alguns diretores de fotografia acabam se tornando diretor de cinema, mas nem sempre isso é frequente ou dá certo, pois é uma outra função que exige conhecimentos outros.

E aqui uma curiosidade relacionada a isso, mas ao contrário. O diretor do premiado filme Roma, Alfonso Cuarón foi o responsável também pela direção de fotografia desta premiada obra, mas não porque quisesse, e sim porque o seu diretor de fotografia, o já citado Emmanuel Libezki saiu do projeto dias antes da filmagem alegando outros compromissos.

Portanto, o próprio Cuarón teve que assumir esse papel e o fez com maestria. Não há uma cena em Roma que não tenha sido planejada, todos os ângulos calculados, dramaticidade na hora certa e estabilidade nas imagens. O resultado? Um Oscar de Direção de fotografia – além dos Oscars de melhor filme e melhor direção.

 

 

FILMES QUE SE DESTACARAM PELA SUA FOTOGRAFIA

 

A importância da fotografia de um filme | elPulpo blog

 

Um filme para ser bom, precisa ser bom em tudo: roteiro, direção, elenco, e claro, direção de fotografia. A fotografia de um filme se for mal feita pode “acabar” com ele, mesmo sendo bom em outras áreas.

Mas se a fotografia for primorosa, o filme eleva seu patamar. Como é o caso dos seguintes filmes que chamaram muita atenção pela sua direção de fotografia: AVATAR, que construiu um mundo próprio com cores e texturas singulares (e se tornou a maior bilheteria de todos os tempos), HER (Ela), cuja fotografia traduziu de forma muito sensível, delicada e profunda as emoções e nuances do personagem principal, e ainda, o ícone do cinema 2001 – UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO, onde ao lado de Stanley Kubrick, um talentoso John Alcott criava imagens marcantes e incrivelmente inovadoras para a época (1968).

Além disso, dizem que Kubrick era extremamente perfeccionista, o que exigia ainda mais do seu diretor de fotografia. Também não podemos deixar de citar os filmes de Wes Anderson, que particularmente tem um cuidado com a estética de cada cena, com seus tons pastéis, planos gerais e muita simetria.

Poderíamos ficar aqui citando vários filmes primorosos em sua fotografia, mas queremos saber, na sua opinião, qual a melhor fotografia de filme de todos os tempos?

 

Imagens: The Horse in Motion (Eadweard Muybridge), O Grande Hotel Budapeste (Wes Anderson), Stanley Kubrick - bastidores, 2001 - Uma Odisséia no Espaço (Stanley Kubrick).

elpulpo